↑ Voltar para Sirênios

Trichechidae

Trichechus inunguis (peixe-boi da amazônia)

Características Físicas

O peixe-boi-da-amazônia é o menor dos peixes-bois, sendo essencialmente fluvial. Atinge no máximo três metros de comprimento e pode pesar até 450 kg. Seu corpo é robusto e em forma de fuso, com a pele grossa e cor que pode variar de cinza-escuro a negra. Diferencia-se das demais espécies por não ter unhas nos membros dianteiros e pela presença frequente de manchas brancas ou rosadas na região ventral do corpo. Possuem uma nadadeira caudal forte, de forma circular e achatada dorso-ventralmente. As mamas ficam na região axilar, atrás de cada nadadeira peitoral. Como todos os sirênios é uma espécie essencialmente herbívora, não ruminante, se alimentando principalmente de macrófitas aquáticas e semiaquáticas. Como habitam a região amazônica, sua reprodução está fortemente associada ao ciclo de cheias e secas dos rios da região. A cópula e os nascimentos ocorrem no início da subida das águas, entre dezembro e julho, e o pico de nascimentos se dá entre fevereiro e maio.

Distribuição geográfica e hábitat

O peixe-boi-da-amazônia não é territorial. A espécie efetua migração das áreas de várzea, onde se alimenta durante o período de cheia, para canais com maior profundidade, onde pode permanecer durante o período de seca mais protegido. Não se tem conhecimento da extensão original da distribuição da espécie na Amazônia, nem as áreas onde poderia ter sido extinta. Possivelmente a espécia ainda ocorra na maior parte da sua área de distribuição original, mesmo que em número reduzido de indivíduos devido à intensa caça em escala comercial no passado. O peixe-boi se distribui através dos afluentes, rios menores e lagos, desde o Peru, Colômbia e Equador até a foz, no Atlântico. No Brasil ocorre praticamente em todas as bacias dos principais rios da Amazônia, mas é limitado por cachoeiras e corredeiras e por barragens.

Links externos

Arkive

Tree of Life Project

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Mapa de distribuição global da espécie

Trichechus manatus  (peixe-boi marinho)

Características Físicas

O peixe-boi marinho adulto pode medir entre 2,5 e 4,0 metros e pesar de 200 a 600kg. O corpo é recoberto por pelos finos, longos e esparsos espalhados pelo corpo, com provável função sensorial. O couro é áspero e a coloração é em tons de cinza podendo variar a aparência de acordo com os organismos que se desenvolvem sobre ela. Possui olhos pequenos, com visão binocular e são capazes de distinguir cores, tamanhos e formas. A espécie possui unhas nas nadadeiras peitorais, que são utilizadas para a manipulação dos alimentos e na movimentação da água, e uma grande nadadeira caudal circular, que auxilia na direção e propulsão. Por serem herbívoros, os peixes-bois precisam ingerir grande quantidade de alimento, comendo todo dia 8 a 13% do seu peso corporal, por isso os animais passam de seis a oito horas diárias se alimentando. No Brasil a espécie se alimenta principalmente de algas, capim marinho e folhas de mangue.

Distribuição geográfica e hábitat

O peixe-boi marinho possui a maior distribuição dentre as três espécies da família Trichechidae. O peixe-boi marinho ocorre em águas costeiras e em rios da região do Atlântico, do norte do Estado da Flórida (EUA), a costa leste do México e da América Central e norte da América do Sul, até o nordeste do Brasil. Vive também em águas costeiras e estuários do Caribe e das Antilhas. Nos estados do Espírito Santo, Bahia e Sergipe a espécie é considerada extinta, sendo a atual área de ocorrência considerada entre os Estados de Alagoas até o Amapá, porém com registros em Alagoas, Pernambuco, Ceará, Maranhão e Pará.

Links externos

Arkive

Tree of Life Project

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Society for Marine Mammalogy – taxonomia

Mapa de distribuição global da espécie