↑ Voltar para Odontoceti

Ziphiidae

Os membros da Família Ziphiidae caracterizam-se por apresentar dois sulcos em forma de V na região da garganta, depressões no corpo na região das nadadeiras peitorais e nadadeiras caudais relativamente grandes, geralmente sem a reentrância mediana. A maioria das espécies desta família reteve apenas um único par de dentes na mandíbula, os quais se desenvolvem e emergem apenas nos machos adultos. Em diversas espécies, estes dentes ficam expostos mesmo quando o animal se encontra com a boca fechada. Existem poucos registros de avistagem de membros desta família no Brasil. Para as espécies descritas a seguir, a maioria dos registros são provenientes de encalhes.

Hyperoodon planifrons (Baleia-bicuda-de-cabeça-plana, boto gladiador)

Características Físicas

A baleia-bicuda-de-cabeça-plana possui o corpo robusto e um melão pronunciado, característica que se acentua com a idade e é mais exagerada nos machos adultos. O bico é semelhante ao do golfinho-nariz-de-garrafa. Apresenta na região da garganta dois pequenos sulcos que formam um V, característica comum a todas as espécies de baleia-bicuda. As nadadeiras peitorais são pequenas em relação ao corpo total do animal e a dorsal é falcada, situando-se próximo à nadadeira caudal, a uma distância equivalente a um terço do comprimento total. A nadadeira caudal tem a forma de um semicírculo. A coloração do corpo pode variar entre o marrom e o cinza. As regiões da barriga e da cabeça são mais claras. A espécie pode apresentar ainda manchas claras e acinzentadas no ventre e nos lados do corpo. Os machos adultos são os únicos a apresentarem um par de dentes cônicos situados na extremidade da mandíbula. Estes dentes não são visíveis quando o animal está de boca fechada.

Distribuição geográfica e habitat

Espécie de ampla distribuição em água profundas de todos os oceanos do hemisfério Sul, principalmente entre 30oS e Antártica.

Links externos

Arkive

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Mapa de distribuição global da espécie

Mesoplodon densirostris (Baleia-bicuda-de-blainville)

Características Físicas

A baleia-bicuda-de-blainville possui o corpo alongado, atingindo o comprimento corporal máximo de 4,7m. As nadadeiras peitorais são pequenas, alongadas e ovaladas. A nadadeira dorsal pode ser triangular ou ligeiramente falcada e situa-se pouco depois do centro do dorso do animal. A nadadeira caudal tem a forma triangular. O dorso do animal é escuro e a barriga clara. Pode apresentar ainda manchas ovais rosadas e esbranquiçadas no dorso e na barriga. Como todos os membros da Família Ziphiidae, a baleia-bicuda-de-blainville possui dois sulcos em forma de V na garganta. A característica mais marcante desta espécie é a linha da boca extremamente curva para cima. Da parte inferior da boca, em frente da curva, surge um grande dente de cada lado da boca do animal. Essa característica é exagerada nos machos adultos, onde os dentes podem ser inclinados para a frente. Nas fêmeas, esta projeção não é tão acentuada e os dentes geralmente não eclodem.

Distribuição geográfica e hábitat

Espécie cosmopolita, ocorrendo em águas tropicais, subtropicais e temperadas quentes de todos os oceanos do mundo. Ocorre principalmente em águas profundas.

Links externos

Arkive

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Society for Marine Mammalogy – taxonomia

Mapa de distribuição global da espécie

Mesoplodon grayi (Baleia-bicuda-de-gray)

Características Físicas

A baleia-bicuda-de-gray possui o corpo alongado, tornando-se mais delgado na porção anterior. A cabeça é pequena e o bico longo e fino. As fêmeas são geralmente maiores que os machos. Estes medem entre 4,2 e 5,6m e as fêmeas entre 4,6 e 5,3m. As nadadeiras peitorais são pequenas em relação ao corpo total do animal e têm a forma alongada e extremidades arredondadas. A nadadeira dorsal tem forma quase triangular e é relativamente pequena, situando-se próximo à nadadeira caudal, a uma distância equivalente a um terço do comprimento total. A nadadeira caudal tem a forma triangular. O dorso do animal é escuro e a barriga clara. Pode apresentar ainda manchas esbranquiçadas em algumas partes do corpo, principalmente na região ventral, em volta das aberturas genitais, do ânus e do umbigo. O bico e a parte inferior da cabeça frequentemente são brancos nos adultos. Como todos os membros da Família Ziphiidae, a baleia-bicuda-de-gray possui dois sulcos em forma de V na garganta. Dois pequenos dentes triangulares são encontrados na mandíbula, próximo à extremidade do bico. Na maxila há de 15 a 22 pares de pequenos dentes.

Distribuição geográfica e hábitat

Espécie rara e difícil de observar na natureza. Acredita-se que viva em águas profundas de regiões temperadas frias. No hemisfério Sul há registros de sua ocorrência na Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Chile, Peru, Argentina e Brasil.

Links externos

Arkive

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Mapa de distribuição global da espécie

Mesoplodon layardii (Baleia-bicuda-de-layard)

Características Físicas

A baleia-bicuda-de-layard possui a morfologia externa semelhante à de todos os membros do gênero Mesoplodon. Os machos deste gênero, quando comparados com as demais baleias-bicudas, possuem a cabeça e a cauda proporcionalmente pequenas, e o tórax e o abdômen grandes em relação ao corpo.  Os maiores comprimentos registrados para esta espécie são de 6,2m para a fêmea e 5,8m para o macho. A nadadeira dorsal é triangular, falcada e relativamente pequena, situando-se depois do centro do dorso. As peitorais também são relativamente pequenas e tem forma alongada e pontuda. A nadadeira caudal tem forma triangular, com a extremidade geralmente lisa, sem reentrância central definida. Também apresenta dois sulcos em forma de V que os animais possuem na região da garganta. A coloração geral do corpo é preta, sendo interrompida por zonas brancas e cinzas. Existe uma mancha branca oval branca na região genital. A porção inferior do bico e da cabeça e o peito são brancos. O melão, a porção superior do bico e a região em volta dos olhos e nadadeiras são pretos. Existe um manto cinza-claro no dorso, desde o orifício respiratório até quase a nadadeira dorsal. A região posterior do corpo pode apresentar manchas brancas irregulares. Os machos adultos desta espécie apresentam um padrão de dentição característico: um par de dentes longos e planos emerge da extremidade da mandíbula, com orientação para cima e para trás, podendo curvar-se sobre a porção superior da boca, chegando até mesmo a se tocar em alguns exemplares. Por causa disso, o animal fica impossibilitado de abrir a boca completamente, mas isto parece não prejudicar a alimentação dos animais.

Distribuição geográfica e hábitat

Encontrada em águas temperadas frias e quentes do hemisfério Sul. O limite mais setentrional conhecido para a espécie no Atlântico Sul Ocidental é representado pelas coordenadas 34oS, 54oO. É uma espécie que habita águas profundas.

Links externos

Arkive

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Mapa de distribuição global da espécie

Ziphius cavirostris (Baleia-bicuda-de-cuvier)

Características Físicas

Espécie de corpo longo e robusto. O comprimento máximo registrado para esta espécie foi de 7,5m. A coloração pode variar bastante entre diferentes indivíduos. Em geral, é acinzentada, clareando em direção à cabeça e ao ventre. Ao redor dos olhos existe uma mancha escura. No corpo todo podem ser observadas, sobretudo nos machos adultos, manchas ovais esbranquiçadas e vários arranhões e cicatrizes. A cabeça é pequena e não existe uma separação nítida entre melão e bico, que também é pequeno em relação ao restante do corpo. A mandíbula é maior que a maxila. Nela são encontrados dois dentes em sua extremidade, visíveis mesmo quando o animal está de boca fechada. Estes dentes só eclodem em machos. Na região da garganta existem dois sulcos típicos das baleias bicudas, formando um desenho em V. As nadadeiras peitorais são pequenas e apresentam depressões em sua base. A nadadeira dorsal situa-se bem depois do centro do dorso do animal e pode ser falcada ou triangular. A nadadeira caudal é relativamente grande e apresenta uma sutil reentrância central.

Distribuição geográfica e hábitat

Encontrada em todos os oceanos do mundo, em águas tropicais e temperadas. É uma espécie de águas profundas, raramente observada em regiões costeiras.

Links externos

Arkive

Encyclopedia of Life

World Register of Marine Species – WoRMS

Society for Marine Mammalogy – taxonomia

Mapa de distribuição global da espécie